Produtividade: uso com máximo proveito do GPS-Jus é destaque em encontro virtual do TJRN

Com mais de 200 participantes conectados pela ferramenta de videoconferência Zoom, entre servidores e magistrados do Tribunal de Justiça do RN, o webinário “O gestor e seu papel na produtividade”, promovido pela Secretaria de Gestão Estratégica (SGE) durante o dia de hoje (20), foi um momento de aprendizado e compartilhamento de experiências a respeito das ferramentas de produtividade do TJRN.

A segunda apresentação do dia, com o tema “Entenda como usar o GPS-Jus para otimizar a produtividade”, foi ministrada pelos servidores da Secretaria de Gestão Estratégica (SGE) Rodrigo Varela, Daniel Ambrósio e Janiere Lira.

Apresentando a ferramenta e como utilizá-la de maneira mais eficiente, para tornar o trabalho mais produtivo, os servidores responsáveis pela apresentação tiraram dúvidas e ensinaram aos participantes como utilizar a ferramenta de gestão de forma a tirar o máximo proveito das informações oferecidas pela plataforma de dados e informações estatísticas.

“É importante ter conhecimento dos dados para que exista uma ação para melhorar o desempenho e produtividade, não podemos ocultar os números, mesmo que não seja responsabilidade da Secretaria, a gestão precisa saber onde ela pode intervir para auxiliar”, comentou Rodrigo Varela.

Ele ressaltou ainda que o GPS-Jus é “uma construção integrada da SGE, da Secretaria de Comunicação, da Setic, da Corregedoria e dos juízes, colaboradores e servidores” e que está em constante aprimoramento graça aos feedbacks recebidos.

Painel

Um dos aprimoramentos será o “Painel do Servidor”, que será lançado até o fim de outubro, por meio do qual será possível entender melhor o que é contabilizado na produtividade individual de cada servidor.

Atualmente o cálculo da produtividade é medido via Agile, ao abrir o chamado os dados são extraídos e a SGE faz a validação e então coloca no formato específico, com alguns filtros. Hoje são considerados, por exemplo, os documentos produzidos, quem os minutou, os movimentos lançados. Por isso, Rodrigo Varela salientou que “tudo que o servidor fizer, tem que usar a credencial dele, e fazer o procedimento correto, para que seja contabilizado de forma satisfatória”.

A Secretaria de Gestão Estratégica vem trabalhando para separar a produção da assinatura dos documentos, muitas vezes realizada por pessoas diferentes. Além da contabilização das tarefas não registradas, como o trabalho administrativo realizado.

Rodrigo Varela salientou que no primeiro momento, a nova ferramenta vai disponibilizar a produtividade no formato quantitativo. “A ideia é contabilizar a saída da caixa de análise da Secretaria. Estamos estudando a melhor estratégia para fazer a contabilidade”. Ele também pontuou a importância dos números serem auditados, para que o controle seja feito de forma satisfatória.
 

Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte - Praça Sete de Setembro, nº 34, Cidade Alta, Natal/RN, CEP 59025-300 - (84) 3616-6200