Rádio web: conheça as iniciativas para preservação da memória do Poder Judiciário potiguar

Em meio à dinâmica de digitalização de processos, que já é uma realidade no Judiciário Potiguar, surgiu a necessidade de analisar a relevância histórica dos documentos para garantir a preservação da memória da instituição. Para isso, o Conselho Nacional de Justiça determinou a criação de comissões permanentes de avaliação documental, que realizam uma criteriosa classificação dos documentos gerados pelos órgãos judiciais dos tribunais de todo o país.

No Rio Grande do Norte, o Núcleo de Gestão Documental do Tribunal de Justiça é coordenado pela servidora Adriana Carla de Oliveira, que explica ao Por Dentro da Lei, da Rádio Web Justiça Potiguar, as iniciativas e preocupações do núcleo. Um marco recente foi a criação de um grupo de trabalho no TJRN que vai se dedicar a preservar a memória da justiça no âmbito estadual, reconhecendo atos com potencial histórico ao longo dos anos.

A servidora também fala sobre a instituição do Dia da Memória do Poder Judiciário, data estabelecida pela Resolução nº 316/2020 do CNJ. A medida enfatiza a importância da memória como parte do patrimônio cultural brasileiro e faz referência ao alvará de 10 de maio de 1808 de D. João VI que criou a Casa da Suplicação do Brasil.

O programa "Por dentro da lei" vai ao ar às segundas, a partir das 11h30, com reprises nas quartas, às 13h, e nas sextas, às 11h30.

Acompanhe essa e outras novidades do Poder Judiciário na rádio web justiça Potiguar. Ouça e abra os olhos!

Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte - Praça Sete de Setembro, nº 34, Cidade Alta, Natal/RN, CEP 59025-300 - (84) 3616-6200